terça-feira, 23 de setembro de 2014

Câmera de monitoramento flagra morte de Pedro Iago

domingo, 24 de agosto de 2014

Presos fazem festa em cadeia de Barreiras

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Comerciante é vitima de latrocínio dentro da loja na Maria Quitéria

O comerciante Melquesedeque Ferreira Anunciação, 27 anos que residia no bairro Gabriela foi vitima de latrocínio (roubo seguido de morte), no final da manhã de ontem (8), por volta de 11h50, quando se encontrava trabalhando na loja de acessórios automotivos para veículos, localizado na Avenida Maria Quitéria, na frente do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL) da Polícia Militar.

Segundo informações de uma pessoa que passava pelo local, o comerciante estava trabalhando juntamente com um sobrinho (menor de idade), quando o criminoso invadiu o estabelecimento com arma em punho anunciando o assalto. Ainda de acordo com a pessoa, o comerciante entrou em luta corporal com o criminoso.

Mas, o bandido conseguiu efetuar dois tiros acertando a cabeça da vitima, depois, o ladrão roubou a motocicleta e fugiu. O comerciante ainda chegou a ser socorrido por uma guarnição da Polícia Militar e encaminhado para o Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA), onde não resistiu e morreu.

Várias guarnições da PM se deslocaram para o local do crime com intuito de colher informações e prender o assassino. Horas depois, os policiais conseguiram localizar a motocicleta roubada do comerciante na rua Visconde do Rio Branco, nas proximidades do bairro Queimadinha.

O crime deve ser investigado pelo Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), já que o crime pode ser caracterizado como latrocínio. O corpo de melquesedeque foi encaminhado para o Departamento de polícia Técnica (DPT), onde será feita a necropsia.

Familiares da vitima disse que o mesmo era proprietário


Oito bandidos que roubou vários bancos na Bahia pegam 16 anos de prisões

Oito pessoas foram condenadas pela Justiça Federal, acusadas de participar de assaltos simultâneos às agências do Banco do Brasil e dos Correios, em agosto de 2011, na cidade de Boa Nova, a 438km de Salvador.
Walter Pereira Carvalho Junior, Edson dos Santos, Sérgio da Anunciação Santos, Josenei de Jesus Santos, Denis Cortes Campo, Vilmar Florêncio Silva, Adilson Souza Lima e Ana Cláudia Ribeiro dos Santos foram condenados por práticas de roubo e crime de quadrilha armada. Os acusados cumprirão penas que variam entre 11 a 16 anos de reclusão, levando em conta o tempo cumprido em prisão preventiva.

Apenas Ana Cláudia teve a pena substituída por prestação de serviços comunitários e pagamento de cinco salários mínimos a uma entidade social. Diferente dos outros, ela foi condenada apenas por quadrilha armada.
As penas, porém, ainda não são definitivas. O Ministério Público Federal recorreu à decisão para aumentar a sentença dos réus.

Relembre o caso
No dia 29 de agosto de 2011, os acusados renderam dois policiais e roubaram suas armas e coletes, colocando-os como reféns na própria viatura e utilizando o veículo para levar R$466 mil de uma agência do Banco do Brasil e R$23 mil dos Correios, em Boa Nova, no sudoeste da Bahia.
Durante a fuga, atearam fogo em um caminhão para bloquear a BR-030. Os assaltantes foram vistos por policiais em um matagal, mas conseguiram fugir, deixando para trás armas, munições, coletes e um saco com R$405 mil.
Dois dias depois, a quadrilha fez quatro reféns na Fazenda Boa Esperança, no mesmo município. Eles são acusados, ainda, de ter praticado roubos a outras agências bancárias em Boa Nova e em Ibiassucê.
Em setembro de 2011, seis integrantes da quadrilha foram presos, incluindo o líder Adailson Souza Lima, o "Roceirinho", de 30 anos, que dominava o tráfico de drogas em Itaparica, Vera Cruz e outras regiões próximas.
Adailson financiava quadrilhas especializadas em ataques a instituições financeiras no interior do estado.

As informações são do Correio.

Ônibus do Melo Matos é atacado e bandidos resgatam cinco menores infratores

O ônibus da Comunidade de Atendimento Socioeducativo (CASE) Juiz Melo Matos, que transportava vários menores infratores, foi interceptado por cerca de oito homens armados, por volta das 18h30 desta quinta-feira (7), próximo a unidade educacional, localizada no bairro SIM.


De acordo com informações ainda apuradas pela reportagem do FOLHA DO ESTADO, cerca de quatro educados que cumpriam medidas socioeducativas foram resgatados. Houve disparos de arma de fogo e o veículo teve várias perfurações. Funcionários do CASE que faziam a segurança no veículo foram agredidos.

Ainda de acordo com informações preliminares, um dos educados resgatado é acusado de cometer vários homicídios no bairro Rua Nova em 2012. A Polícia Militar faz buscas por toda a cidade na tentativa de recapturar os menores e prender os integrantes do grupo que realizou a emboscada.